A cada ano, as ferramentas e plataformas digitais estão mais presentes no cotidiano das empresas.

Inclusive, a partir de 2020, vimos como as atividades online passaram a ser fundamentais para a sobrevivência e continuidade dos negócios. Porém, infelizmente pessoas com péssimas intenções também notaram esse movimento.

Um exemplo disso é o relatório divulgado pela empresa PSafe em janeiro de 2021. Utilizando a plataforma dfndr lab, eles registraram que mais de 5 milhões de brasileiros foram vítimas do golpe de “Clonagem de WhatsApp” em 2020.

Esse é apenas um dentre vários golpes realizados, que incluem de “sequestro de dados” a invasão de perfis em redes sociais.

Certamente essa informação pode causar arrepios em quem usa redes sociais e demais plataformas digitais no funcionamento das empresas.

Sendo um perigo cada vez mais comum, o que fazer para evitar que esse problema apareça em suas redes?

Temos algumas dicas de prevenção e do que fazer caso isso aconteça.

Como evitar clonagem de WhatsApp ou invasão em perfis de redes sociais?

Atenção e cuidado são as regras que você deve seguir.

Começando pelo dispositivo com permissão para acessar suas contas, seja de WhatsApp Business ou gerenciadores de anúncios.

Procure instalar um antivírus que proporcione varredura e proteção contra programas maliciosos. Quanto ao uso, oriente e estabeleça que quem estiver usando as contas tenha muito cuidado com os links acessados.

São recorrentes os casos de acesso a links compartilhados por fontes desconhecidas que disponibilizam aos golpistas dados da conta, da empresa e até mesmo de pessoas físicas.

Caso você tenha dúvidas sobre a segurança do link, dê uma conferida na plataforma dfndr lab e não deixe de pesquisar nos canais da instituição em questão a veracidade do conteúdo compartilhado.

Outro golpe “famoso” é feito por meio da confirmação de código.

Nele, o golpista se passa por um funcionário de uma instituição ou empresa e solicita que a vítima confirme o código enviado por SMS para receber algum benefício.

Ao enviar o código, a vítima estará na verdade compartilhando o código de acesso à conta de WhatsApp, permitindo o total acesso do criminoso.

Em setembro de 2020, o Procon-SP fez um alerta sobre golpes como esse.

Para evitar esse último, uma boa dica é habilitar opção de “confirmação em duas etapas” no seu aplicativo.

Assim, além do código, sua conta terá mais uma barreira: uma senha de código PIN estabelecido por você.

Aproveitando o assunto “senha”, saiba que ela é fundamental para prevenir a invasão de perfis em outras redes.

Apesar de não ser muito comum, existe um método de invasão que envolve “tentativa e erro”. Isso significa que o golpista irá tentar diversas alternativas para invadir a conta.

Novamente, a dica de confirmação de duas etapas é muito útil para se proteger disso. Porém, vale também ter senhas que sejam consideradas “fortes”, com letras em tamanhos diferentes, números e caracteres especiais (#, $, %, *).

Nada de confiar no clichê do “1234”.

O que fazer se o WhatsApp for clonado?

Se você caiu em algum golpe do tipo, a regra é “agilidade”.

A partir do momento que você descobriu ter sido vítima desse golpe, procure executar as soluções o mais rápido possível.

Afinal, o golpista estará se passando por você ou sua empresa e quanto mais tempo ele tiver, maior o estrago.

O próprio blog do WhatsApp compartilhou o que você deve fazer e aconselhamos dar uma olhada.

Já adiantamos que a “confirmação em duas etapas” faz parte da solução.

No entanto, se o seu caso envolver a clonagem do número, será necessário entrar em contato com a operadora e bloquear a linha.

É fundamental que você comunique imediatamente sua rede de contatos sobre o ocorrido e oriente a todos que não façam transferências, depósitos, acessem links enviados ou confirmem códigos enviados.

Faça a mesma coisa em sua página e informe o novo número de contato.

Essa dica serve tanto para pessoas físicas quanto para empresas.

Por fim, procure as autoridades e faça uma denúncia.

Diversas localidades no Brasil contam com delegacias especializadas em crimes virtuais e é muito importante informarmos situações deste tipo para que tais ações sejam combatidas.

Além disso, entre em contato com o suporte do aplicativo em questão, para que a empresa tenha conhecimento e verifique se o problema não foi em alguma brecha do aplicativo.

As redes sociais de sua empresa são essenciais para a marca, então tenha muito cuidado no uso delas!

Procure deixar o gerenciamento nas mãos de pessoas com seriedade e responsabilidade.