Você já se deparou com esse termo, mas entende do que se trata ou quão significante é para os resultados? 

Entre, coloque o cinto e entenda como a venda de seu produto ou serviço pode ser uma viagem incrível. 

 

O que é copywriting? 

 

Copywriting é um método de produção de conteúdo focado em persuadir e converter o leitor para a ação objetivada. 

Essa é uma definição bem direta sobre essa estratégia fundamental para resultados em marketing. Vamos visualizar a ideia assim: 

Em uma viagem de carro, há uma distância entre os pontos de partida e chegada. Ela pode ser curta, estar “logo ali”, ou mais distante, com um percurso extenso a percorrer, sendo possível que o passageiro nem saiba precisamente aonde vai chegar. 

O foco é: se você é o passageiro, como gostaria que fosse a viagem? 

Mais curta possível, em altíssima velocidade, passando por cima dos buracos, pegando contramão ou subindo em calçadas, tudo isso com o condutor ignorando sua vontade de conversar e com um linguajar grosseiro? 

Ou prefere mover-se pelo percurso suavemente, em uma velocidade segura, respeitando a conversa e interagindo amigavelmente sobre os assuntos de seu interesse? 

Dificilmente, você iria escolher a primeira opção. Se por acaso embarcar em algo assim, a chegada será tão estressante que esse destino passará a ser mal visto. 

O copywriting promove essa segunda opção de viagem ao público-alvo entre dois pontos no funil de vendas. 

Utilizando elementos como boa escrita, persuasão e gatilhos mentais, entre outros (falaremos sobre eles logo abaixo), o leitor é conduzido de maneira agradável e interessante. O conteúdo convence o público-alvo durante a viagem rumo ao objetivo final, podendo ser até mesmo a venda! 

 

 

Acertos e erros na redação do conteúdo 

 

Antes de qualquer coisa, é preciso ter em mente que o texto deve ser interessante para o leitor. Isso pode ser feito de diversas maneiras. Cada copywriter (nome dado a quem utiliza essa técnica) pode e precisa empregar vários recursos técnicos na produção. 

Para isso, se faz necessário exercitar a criatividade, a autenticidade e a eloquência da escrita. Então, estudo e prática não podem faltar. 

Assim, é mais fácil trabalhar outro ponto essencial, o envolvimento. Quando o condutor não cria o vínculo com o passageiro, a viagem parece fria, artificial. Sem um relacionamento entre cliente e marca, não há dificuldade alguma em trocar o produto da marca X pelo da Y. Não é isso que você quer para sua empresa, certo? 

O toque final é primordial: objetivo! De nada adianta ser o condutor mais incrível do mundo se ficar apenas dando voltas no quarteirão, sem chegar a lugar algum. Por isso, durante o copywriting é necessário manter o foco no objetivo final do conteúdo, que pode ser ajudar na solução de problemas, promover uma ideia ou vender o produto. 

Sendo essas as características do bom copywriting, fica mais fácil tratar dos erros. 

Erros gramaticais, falta de criatividade, ausência de credibilidade, excesso de frases prontas ou termos técnicos, inexistência de foco e o pior, copiar conteúdo de terceiros. Tudo que está neste parágrafo não deve ser feito. Nunca! 

Finalizado o conteúdo, entra a revisão e adequação à mídia de veiculação. O copywriting pode ser divulgado em mídias online ou offline, como portais, blogs, redes sociais, e-mails marketing, spots de rádio, outdoors e até mesmo cartas de vendas. Afinal, copywriting se trata de uma estratégia, um método. Ou seja, ele é a viagem, não importa se será de carro, moto, caminhonete e por aí vai. 

Ainda acha que o “sobrinho” dá conta? 

 

 

Como o bom copywriting é importante para a venda? 

 

A resposta para isso envolve até psicologia. 

Existem diversas maneiras de ser persuasivo ou convincente, mas podemos dizer que os gatilhos mentais são as mais seguras. 

A quantidade exata deles varia de acordo com o estudo e autor. Recomendo uma leitura atenta a esses 7 gatilhos poderosos. 

Outro ponto importantíssimo é o já citado envolvimento. Quando envolvemos o leitor, o processo de condução pelo funil de vendas é feito de maneira sutil e amigável, sem os solavancos e desvios bruscos que a condução daquela primeira opção de viagem proporciona. 

Resumindo, ao combinar os gatilhos mentais e o envolvimento com a marca, o leitor se sente mais próximo e importante para a empresa. Isso facilita a tomada de decisão favorável ao que você está divulgando. 

Afinal, a viagem com um condutor que você gosta e confia transforma o trajeto em uma experiência, tão importante quanto o destino final. Algo que traz uma tendência maior a ser repetido. 

Tem interesse em oferecer conteúdos envolventes e objetivos ao seu público?
Entre em contato agora mesmo com nossa equipe e vamos combinar um café! 

Se quiser saber mais a fundo sobre conceitos e elementos de copywriting, a indicação é ler esses posts de blog das empresas RockContent e ResultadosDigitais, que inclusive foram referências para a redação deste texto.