Passa pra mim um orçamento? – Café com Pernas

Esse é um pedido recorrente no dia a dia.

Trabalhar com administração em uma agência de publicidade, passa por esse caminho sinuoso e às vezes impreciso, a valoração do trabalho.

Por mais que tenhamos uma tabela que dê o norte para que não caiamos em armadilhas, às vezes as dúvidas surgem, por exemplo, quando o cliente nos pede um orçamento para uma embalagem, mas sem explicar direito se é embalagem ou rótulo e quando vemos na realidade ele quer desde a criação do logotipo até a fachada.

 

Dessa maneira o pior que podemos ouvir é um: “Me faz um orçamento”.

E aí, a pergunta: como montar qualquer orçamento ou proposta sem um bate papo? Sem entender detalhes de um projeto que às vezes pode envolver muito mais do que se imagina?

Cometer um equivoco nesses casos é fácil, fácil…

Mas então qual a melhor forma de se cobrar por algo?

Evite montar um orçamento somente com informações de uma ligação ou um e-mail, o ideal é conversar, agendar uma reunião, ou até mesmo Skype, na pior das hipóteses algumas trocas de e-mails. Após tudo muito bem compreendido defina como vai orçar, se com base em tabela, por hora de trabalho, ou pelo projeto como um todo.

Com o orçamento enviado, deixe clara a possibilidade ou não de negociação e tente retomar a conversar o mais breve possível.